Mangueirinho inicia retomada das atividades com eventos esportivos e Feira do Livro

Mangueirinho inicia retomada das atividades com eventos esportivos e Feira do Livro

A Arena Guilherme Paraense, mais conhecida por “Mangueirinho”, completa cinco anos de atividades como um importante espaço de realização de eventos culturais. Mas no auge da pandemia de Covid-19, o espaço passou a abrigar pessoas em situação de rua, e também funcionou como posto de Policlínica Itinerante, duas estratégias de enfrentamento à doença, adotadas pelo governo do Estado. Atualmente, funciona como posto de vacinação contra Covid, instalado pela Prefeitura de Belém. 

De março a julho de 2020, aproximadamente mil pessoas passaram pelo espaço, entre crianças, adolescentes, adultos, idosos e população LGBTIQIA+. No Estádio Olímpico do Pará, o “Mangueirão” – ao lado da Arena – foram acolhidos os homens solteiros. Já no “Mangueirinho” ficaram mulheres solteiras, casais e famílias. Duzentas pessoas foram abrigadas na Arena Guilherme Paraense.O “Mangueirinho” já está se preparando para retomar sua agenda de eventos culturais e esportivosFoto: Macio Ferreira / Ag.Pará-Arquivo

“Com esta ação emergencial nós garantimos que essas pessoas tivessem a saúde protegida. Em cinco meses de abrigamento no Mangueirão e no Mangueirinho, não recebemos nenhum caso de contágio pelo vírus entre os acolhidos. Disponibilizamos equipes de saúde, orientação psicológica e uma alimentação equilibrada, com todos os nutrientes que o ser humano precisa. Foi efetivo. Reconhecido nacionalmente. Fruto de um trabalho em conjunto e de um olhar humano assumido por este governo”, ressaltou Inocencio Gasparim, titular da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster).

Policlínica – No dia 1º de março de 2021, teve início o atendimento da Policlínica Itinerante no “Mangueirinho”, para casos leves e moderados de Covid-19. O espaço, localizado na Avenida Augusto Montenegro, foi escolhido pelo governo do Estado em função da proximidade com o “Mangueirão”. 

“O Mangueirinho, além de abrigar eventos que trazem alegria aos paraenses, também é importante nas estratégias de saúde. Do início de março até final de junho deste ano, foi base para uma de nossas policlínicas itinerantes, realizando cerca de 14 mil atendimentos. Foi um local destacado para atender a demanda de pacientes naquele momento da pandemia, e continua sendo um ponto de referência no trabalho contra a Covid-19, já que cedeu o espaço para a prefeitura de Belém instalar um dos pontos de vacinação contra a doença”, informou o secretário de Estado de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho.

Esporte e cultura – Com retorno gradativo das atividades, o “Mangueirinho” receberá eventos de grande porte ainda em 2021. Estão previstos para ocorrer, no mês de novembro, dois eventos esportivos: o Iron Man MMA e uma rodada da Super Liga Nacional de Vôlei. Em dezembro, a Arena sediará, pela primeira vez, a Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, que estará em sua 24ª edição, com data marcada para ocorrer de 1º a 5 de dezembro.

Ruan Rocha, diretor-presidente da OS Pará 2000, que administra a Arena Guilherme Paraense e outros complexos turísticos da capital, considera o momento como positivo para voltar a agenda de eventos. “Estamos muito otimistas com a retomada de atividades, que iniciará com a 24ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, um evento tão importante para a sociedade, que por diversas vezes recebemos no Hangar, e neste ano será a vez do Mangueirinho. Uma ótima maneira de retornar à ativa”, disse Ruan Rocha.

A agenda do “Mangueirinho” está disponível para eventos de vários setores, como esportivo, corporativo, religioso, shows e customizados. O local dispõe de um telão de LED de quatro faces, com placar eletrônico, no mesmo modelo da NBA (liga de basquete norte-americana); arquibancada com 11 mil assentos antichamas e com acessibilidade. Também conta com salas de apoio, cabines de imprensa, camarins, vestiários, bares e lanchonetes. 

(Com informações de Agência Pará)

Deixe uma resposta